Tradições tirolesas de Páscoa

Osterbaum Arvore de Pascoa

As festividades do período pascal são principalmente de caráter religioso, recordando o martírio de Jesus e a festa da ressurreição. Por sua vez, as tradições populares se originam na rica e antiga simbologia cristã e muitas delas foram trazidas ao Brasil pelos imigrantes tiroleses, preservando-se até hoje entre os descendentes.

Celebrações religiosas

Cada região ou país possui suas próprias peculiaridades na hora de recordar e celebrar a liturgia pascal. Existem algumas diferenças nos modos em que são realizadas as procissões do domingo de ramos ou da sexta-feira santa.

Palmsonntag Tirol 2Na região do Tirol, esses dias são celebrados com algumas diferenças de um vale para outro. A procissão de domingo de ramos costuma ser muito festiva e conta com a participação de vários grupos tradicionais que utilizam trajes típicos. É costume que grupos de atiradores (al. Schützen, it. Sìzzeri) acompanhem a procissão levando consigo suas bandeiras com símbolos religiosos como o Sagrado Coração de Jesus (al. Jesu Herz, it. Sacro Cuore). Os “ramos” são, muitas vezes, varas cobertas com folhas e enfeitadas com fitas e flores. Entretanto, não são todas as pessoas que levam esses ramos especiais, mas apenas os coroinhas ou os membros dos grupos tradicionais. Os demais participantes levam, assim como no Brasil, folhas e ramos que serão abençoados e levados para casa.

Palmsonntag Tirol 1

Procissão de Domingo de Ramos no Tirol setentrional.

Nas casas de construção tradicional, os ramos bentos da missa são geralmente colocados atrás da cruz sobre o banco de canto (al. Eckbank, dialeto trentino banch del canton), espaço típico da cultura tirolesa, geralmente na cozinha ou na sala de jantar (al. Stube, em dialeto trentino Stùa). Na cidade de Treze Tílias, no estado de Santa Catarina, a tradição é bem preservada.

Stube

Banco de canto e uma Stube tirolesa.

Outra tradição bastante difundida não apenas no Tirol é a encenação da Paixão de Cristo. Em algumas cidades tirolesas, a tradição se preserva há mais de 400 anos e os atores (moradores locais) deixam suas barbas e cabelos crescerem para poderem participar da encenação. No Brasil, algumas comunidades preservam tal tradição, como o bairro Santana pertencente à Colônia Tirolesa de Piracicaba, no estado de São Paulo.

Paixao de Cristo 1912 Erl Tirol

Paixão de Cristo em Zirl, no Tirol. Foto de 1912.

Tradições populares

A mais popular de todas as tradições pascais é, sem dúvida, a dos ovos de páscoa. Mundialmente conhecidos, sua simbologia está no ovo que gera uma vida, assim como o Cristo que ressuscita e dá vida nova aos que creem em sua mensagem. Por sua vez, a simbologia do coelho está em sua capacidade de reprodução, indicando novamente a geração de novas vidas.

Entretanto, nem sempre os ovos foram de chocolate. Tradicionalmente eram ovos cozidos, pintados de diferentes maneiras. Na Europa, há quem pinte os ovos com tinta ou com produtos naturais como folhas e flores. Na Áustria e Alemanha, é comum utilizar cascas de cebola e flores para tingir ovos que são cozidos e comidos no dia da Páscoa. Existe, inclusive, uma “competição” (brincadeira) que consiste em segurar um ovo na posição vertical, enquanto o colega bate com o seu (na mesma posição) e perde aquele cuja casca do ovo rachar primeiro.

ovos pim pim

No sul do Brasil, os descendentes de tiroleses e de demais austríacos, assim como os descendentes de alemães, italianos e poloneses costumam pintar cascas de ovos com tinta, recheá-las com amendoim (torrado ou não) caramelizado e fechar o buraco com um papel. Popularmente conhecido como pim-pim, na cidade catarinense de Nova Trento o recheio de amendoim é conhecido como “amêndoa” (provavelmente da palavra dialetal mandola, que originalmente significa amêndoa, e mandolat ou mandolin é o amendoim, produto originário da América que substituiu a amêndoa europeia). No dia da páscoa, os ovos são distribuídos às crianças ou são escondidos no jardim, de modo que sejam encontrados pelos pequenos.

ovos tingidos 3

Uma técnica peculiar de tingimento de ovos se preserva há mais de 120 anos na Colônia Tirolesa de Piracicaba, no estado de SP. Ali, os ovos são cozidos integralmente e as cascas são tingidas com folhas de diversas plantas, flores silvestres (como a marcela e a margarida do campo), casca de cebola vermelha e musgo, de modo que as cores passam paras a cascas dos ovos durante o cozimento. O preparo para o tingimento é feito individualmente com cada ovo envolto em uma trouxinha de pano juntamente com as flores, cascas e folhas. Os ovos as flores e folhas são cuidadosamente ajeitados para que o efeito final das cores seja alcançado com “desenhos”. A trouxa é, então, amarrada e os ovos são cozidos em grandes panelas. Após o cozimento,  ocorre uma competição para saber qual é o ovo mais bonito e, ao final da avaliação (com jurados), os ovos cozidos costumam ser consumidos pelos participantes.

ovo tingido 1

ovo tingido 2

Tingimento do ovo com plantas.

Em vários lugares da Áustria e no Norte da Itália (Planalto cimbro de Asiago), os ovos cozidos são consumidos também durante as caminhadas de Páscoa (al. Osterwanderung), tradição que se mantém na cidade de Treze Tílias, com uma caminhada que percorre trechos de floresta até chegar a uma capela em cima de um morro, onde os participantes da caminhada recebem ovos cozidos cujas cascas foram cozidas de diversas durante o cozimento com pigmentos comestíveis.

Originalmente do norte da Europa, uma tradição bastante difundida na Alemanha, Áustria e norte da Itália é Árvore de Páscoa (al. Osterbaum, it. Albero di Pasqua) que recorda a árvore de natal, embora não seja utilizado o pinheiro. Costuma-se enfeitar uma árvore geralmente seca com galhos desfolhados ou uma árvore que costuma perder as folhas. Há quem utilize um grande galho seco, não sendo necessária uma árvore. Nela, são penduradas cascas de ovos pintadas, que lembram bolas de natal. No Brasil, não registramos tal tradição entre as colônias tirolesas fundadas no final do século XIX, mas é costume na cidade de Treze Tílias (inclusive nas escolas públicas), e em cidades com forte tradição alemã como Pomerode.

osterbaum 2

Árvore de Páscoa.

Em muitas comunidades brasileiras de origem tirolesa, outra tradição do período de Páscoa são as bolachas (de mel ou manteiga) pintadas com a temática da época.

bolacha de pascoa

O Blog Tiroleses no Brasil parabeniza todas as comunidades que preservam as tradições de seus antepassados, enriquecendo a cultura popular brasileira e transmitindo valores importantes às futuras gerações.

Anúncios

4 comentários sobre “Tradições tirolesas de Páscoa

  1. Aqui na cidade onde moro (Rio do Oeste) a maioria dos descendentes é de origem Trentina (Tirolesa). Nesse ano a prefeitura da cidade fez uma árvore de páscoa, igual a que vocês postaram.

    Curtir

  2. Eu sou Padre Mario Bonatti, descendente, bisneto de tiroleses. Sempre me interessei pelo dialeto e cultura trentina. Publiquei estes livros: “A culturação linguística do dialeto trentino em Santa Catarina” (tese de doutorado), “As primeiras famílias trentinas de Rio dos Cedros”, “A família Bonatti de Santa Catarina, Brasil”, “O dialeto trentino no Brasil” em parceria com o Dr. Everton Altmayer,a sair publicado neste primeiro semestre.
    Quero parabenizar TIROLESES NO BRASIL pela qualidade da publicação.

    Curtir

  3. Olá padre Mário. Como faço para conseguir seus livros?? Meu Bisavô (Pietro Antonio Campestrini e Fiorentina Dalcanale) e minha família são de Rio dos Cedros e gostaria de pesquisar mais sobre a vinda dos meus antepassados na região.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s