Trajes típicos no Tirol Italiano

vallarsa

Traje típico dos cimbros de Vallarsa e Trambileno, um dos mais antigos de todo o Tirol (século XVIII). [1]

Nos últimos anos, têm crescido bastante a procura, entre os descendentes de tiroleses, de informações sobre os trajes tradicionais da região de origem dos seus ancestrais. No entanto, a maior parte das informações se encontra em italiano ou alemão. Neste post vamos detalhar os principais aspectos dos trajes típicos do Tirol Italiano (atual Província de Trento); esperamos que seja uma boa fonte de informação aos descendentes que desejam formar grupos de dança ou meramente cultuar as tradições dos antepassados. As roupas camponesas que, na região do Tirol Histórico, se convenciona chamar “trajes típicos” datam, na sua maioria, do final do século XVIII e início do século XIX, após a reforma do Landesordnung (ordenamento territorial) tirolês nos tempos da imperatriz Maria Teresa da Áustria, (a região de Trento pertenceu ao Império Austríaco de 1363 até 1918). Até essa reforma, os camponeses eram proibidos de utilizar, nas suas vestimentas, tecidos considerados “de luxo”, como a seda e o veludo, devendo restringir-se a tecidos feitos em casa. O fim dessa proibição levou ao surgimento de grande variedade de vestiário festivo da população rural. No caso da região tirolesa, cada vale tinha seu modo particular de vestir, com características comuns a todas os vales, fossem de língua alemã ou italiana (“trentinos”).

Detalhe - Prato de tiro com trajes tiroleses - 1741

Detalhe de um alvo utilizado pelos atiradores tiroleses (Sìzzeri, Schützen) datado de 1741, com trajes regionais.

Nas últimas duas décadas, especialmente devido à refundação de diversas companhias de atiradores (Sìzzeri¸ Bersaglieri ou Schützen), foram realizados várias consultas a fontes históricas buscando reconstruir os trajes tradicionais da região trentina, de forma que hoje é possível obter informações mais detalhadas sobre a natureza e os detalhes técnicos dos trajes típicos dessa parte do Tirol.

À esquerda: aquarela da década de 1830 mostrando os trajes típicos da região de Folgaria. Ao fundo, a cidade de Besenello. [1] À direita: versão moderna do traje típico – companhia de atiradores de Rovereto. [2]

À esquerda: aquarela da década de 1830 mostrando os trajes típicos da região de Folgaria. Ao fundo, a cidade de Besenello. [2] À direita: versão moderna do traje típico – companhia de atiradores de Rovereto. [3]

TRAJE FEMININO

Embora cada vale do Tirol tivesse seus trajes particulares, os vestidos femininos mantinham características comuns a toda a área alpina tirolesa. No dia-a-dia, a roupa de trabalho das mulheres normalmente consistia de um vestido simples com um corpete (corpèt, em dialeto trentino) fechado na frente por uma fila vertical de botões e uma longa saia até os tornozelos, com um avental por cima.

Antigo registro de camponesas do Tirol Italiano com seus trajes de trabalho. [4]

Os vestidos de festa eram baseados no modelo utilizado para o trabalho. Eram feitos com um corpete justo, fabricado tecidos mais nobres, como a seda ou o veludo, e utilizando cores mais vivas, como o verde, o vermelho, o amarelo e o azul. No lugar dos botões, era ricamente decorado com tirantes de cores e materiais diversos, fitas trabalhadas e outros adornos.

A saia, que descia até os tornozelos, em geral era de pano simples e de cores escuras, como o preto ou azul-escuro. Por baixo do corpete, a camisa branca de linho normalmente tinha a gola e as mangas ricamente trabalhadas. Por cima da saia do vestido, utilizava-se um avental colorido (grumbial, em dialeto), normalmente com motivos florais, feito de algodão ou seda.

Completando o traje, vestia-se um xale de seda ou bordado sobre os ombros, amarrado na frente ou nas laterais do vestido. Nos meses mais frios, era comum o uso de jaquetas de loden (uma espécie de lã batida, muito quente), longas até a cintura.

O uso de chapéus não era exclusividade dos homens, sendo muito comum também entre as mulheres. Até fins do século XVIII, os tiroleses utilizavam chapéus baixos de abas bastante largas, de cores diversas, predominando o verde e amarelo. Em meados do século XIX, a maior parte dos vales havia adotado chapéus cilíndricos de feltro preto, de abas mais curtas. Caso não utilizassem o chapéu, as mulheres enfeitavam os cabelos com tranças, fitas coloridas e outros adornos.

À esquerda: antigo cartão-postal mostrando mulher em traje típico da região de Val di Fassa. [5] À direita: versão moderna do traje típico – grupo folk de Canazei [6]

TRAJE MASCULINO

A base da vestimenta tradicional dos homens tiroleses são as calças de couro (braghe de coram, em dialeto). Essas calças são a mesma Lederhose usada no Sul da Alemanha e Áustria. Em todo o mundo, e especialmente na região de Blumenau (SC), esse tipo de roupa ficou conhecido como “traje típico alemão”. Apesar disso, as calças de couro são utilizadas como trajes típicos somente em uma pequena região da Alemanha: a Baviera, onde acontece a famosa Oktoberfest. No resto da Alemanha, as calças de couro não fazem parte da vestimenta tradicional. Trata-se de um traje típico dos Alpes, utilizado portanto também na Áustria, Tirol (inclusive a região trentina) e parte da Suíça (Appenzell).

Originalmente, as calças de couro eram usadas para o trabalho e para caçadas, sendo por esse motivo relativamente curtas, acima do joelho. Na parte da frente, contavam com uma espécie de aba (patel, em dialeto), abotoada na altura da cintura. O traje de festa seguia o mesmo modelo, mas as calças eram mais compridas, amarradas abaixo do joelho. Tradicionalmente, esses trajes eram de couro marrom ou preto, podendo ser bordadas ou não. No Tirol Italiano, além do couro também se encontravam calças em tecidos e cores diversas, feitas segundo o modelo das braghe de coram.

Em conjunto com as calças, utilizava-se os característicos suspensórios de couro (spalazi ou tirache, em dialeto), que poderiam ser em forma de H ou em forma de V invertido. Na região sul do Tirol, que inclui o Tirol Italiano, era mais comum o uso de largos suspensórios verdes em tecido, na forma de H.

“Le Depart du Marchand d’Images” – litografia francesa de 1850 mostrando trajes tradicionais da região do Tesino. Notem-se no homem as calças de couro e os largos suspensórios verdes, típicos da região sul do Tirol. [7]

Nos dias de festa, junto com as calças de couro, os homens utilizavam meias de lã até o joelho e um colete (gilè, em dialeto) de linho, veludo ou seda por cima de uma camisa branca de linho. Em certas regiões do Tirol Italiano, bem como no Tirol Alemão, era costume usar o colete por baixo dos largos suspensórios verdes; em outras regiões, os suspensórios ficavam escondidos sob o colete. A cor do gilè variava de acordo com cada um dos vales, sendo o vermelho a cor mais comum. No pescoço, por baixo ou por cima do colete, utilizava-se um lenço colorido.

Por cima do traje, vestia-se uma pesada jaqueta (giàca ou giuba, em dialeto) de loden, normalmente até a cintura mas podendo chegar ao joelho, dependendo da região. Os casacos normalmente feitos de cores escuras, como o marrom e preto, mas encontravam-se também em cores claras como o cinza. O uso da jaqueta era facultativo entre o dia de Corpus Christi e a festa da Natividade de Maria, ou seja, durante os meses mais quentes no Hemisfério Norte.

O chapéu completava o traje; normalmente homens e mulheres utilizavam modelos similares. Atualmente, também é muito comum o uso do característico chapéu tirolês de três pontas, na cor verde ou cinza. Como enfeite para o chapéu, usam-se penas do galo forcello ou um feixe de pêlos do camoscio, um tipo de cabrito alpino, além de flores, pequenos troféus de caça, etc.

 O grande cinturão de couro bordado (zentura de veludo, em dialeto) fazia parte do traje cotidiano sobretudo na região oriental do Tirol Italiano (Primiero e Valsugana), sendo usado nas outras regiões apenas pelos sìzzeri ou bersaglieri (“atiradores”), que apoiavam suas armas no cinturão. Trata-se de largos cinturões de couro, adornados com tecidos aveludados bordados, normalmente em motivos florais. Também podia ser bordado diretamente sobre o couro, embora esse tipo de adorno fosse mais comum no Tirol Alemão. Em alguns vales, quem não possuía o cinturão utilizava uma longa faixa de malha enrolada e amarrada na cintura.

À esquerda: antigo traje típico preservado na região de Primiero. Estão presentes o patel bordado, o colete, o cinturão de couro e o lenço no pescoço, além do chapéu. À direita: versão moderna do traje típico – grupo folk Mezzano di Primiero. [8]

Trajes típicos – Schützen

Veja no vídeo abaixo os trajes típicos utilizados por algumas das companhias de atiradores da província de Trento:

FONTES

  1. Comitato “Amici di San Colombano”
  2. GRI, Gian Paolo e SAN GIUSEPPE, Chiara. I costumi popolari del Trentino negli acquerelli di Carl von Lutterotti. Museo degli Usi e Costumi della Gente Trentina, San Michelle all’Adige, 2010.
  3. Il Mondo Degli Schützen
  4. O Blumenauense
  5. Institut Cultural Ladin
  6. Grop de Folclor Cianacei
  7. Deutsche Digitale Bibliothek
  8. Gruppo Folk Mezzano di Primiero
  9. Almanacco delle Compagnie Schützen del Tirolo Meridionale – Welschtiroler Schützenbund. Egon Edizioni, Rovereto, 2012.

 

Anúncios

4 comentários sobre “Trajes típicos no Tirol Italiano

  1. Gostaria de parabenizar o Misael e o Altmayer pela brilhante iniciativa de formatar e divulgar importantes dados históricos sobre a região Tirolesa, seu povo, costumes e tradições o que permitirá formar e fortalecer um sentimento genuinamente Tirolês. Votos de continuado sucesso. Mauro Lenzi

    Curtir

    • Caro Mauro Lenzi:
      Agradecemos pela mensagem. Sinta-se sempre à vontade para contribuir com informações acerca da imigração tirolesa. Um abraço nosso a você.

      Curtir

  2. Belo trabalho dos autores.Esclarecedor,informativo e que nos leva a imaginar como eram nossos ancestrais. Aprendi a ser trentino e agora me torno trentino /tirolês.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s