Dois soldados do Imperador

Lembrança do período de serviço militar no Exército Austríaco de um jovem de Mezzolombardo. Foto tirada no Museu degli Usi e Costumi della Gente Trentina, em San Michele all'Adige.

Lembrança do período de serviço militar no Exército Austríaco de um jovem de Mezzolombardo (TN). Foto tirada no Museu degli Usi e Costumi della Gente Trentina, em San Michele all’Adige (TN)

Uma história particularmente interessante – e triste – que foi descoberta durante as gravações do documentário Tiroleses na Floresta é a dos irmãos Silvio e Augusto Dadam, nascidos em Nova Trento, que pereceram  durante os combates na Primeira Guerra Mundial lutando no Imperial-régio Exército da Áustria-Hungria. Trata-se do único caso conhecido de neotrentinos que tenham combatido na Primeira Guerra.

A triste história dos irmãos Dadam foi contada pela sra. Leonida Daros, de Nova Trento. Dona Nida contou ao cineasta Luís Walter, produtor do documentário, que quando pequena havia ouvido esta e muitas histórias da boca de seu tio, Augusto Dadam (irmão de sua mãe).

Contava o zio Augustin que seus avós – os bisavós de dona Nida – haviam se conhecido numa festa, em Innsbruck (a antiga capital do Tirol). Casaram e estabeleceram-se na cidade de Besenello, onde tiveram vários filhos. Anos depois, um dos seus filhos, Giuseppe Dadam, casou-se com Cecília Ondertoller e pouco depois resolveu emigrar com a mulher para o Brasil. Junto com o casal emigrante, veio um irmão menor de Giuseppe, chamado Giacinto Dadam – avô de dona Nida Daros.

Giuseppe e Giacinto Dadam eram pedreiros, como muitos outros imigrantes que chegaram a Nova Trento. A família Dadam estabeleceu-se próximo ao centro da cidade, na localidade de Besenello – que recebeu este nome porque ali havia um grande número de famílias provenientes daquela cidade do Tirol. Ainda hoje o bairro mantém esse nome.

Igreja de Santa Ágata, no bairro Besenello, em Nova Trento. O quadro é uma reprodução, trazida pelos primeiros imigrantes, da pintura exposta no altar da igreja de Santa Ágata na cidade de Besenello (província de Trento).

Capela de Santa Ágata, no bairro Besenello, em Nova Trento. O quadro no altar é uma reprodução, trazida pelos primeiros imigrantes, da pintura exposta no altar da igreja de Santa Ágata na cidade de Besenello (TN).

 Já no Brasil, Giuseppe e Cecília Dadam tiveram pelo menos dois filhos: Silvio (n. 25/05/1876) e Augusto (n. 05/01/1879). No entanto, segundo o relato de dona Nida, a matriarca da família, Cecília, não se adaptou à vida no Brasil; sendo assim, uma vez que Giuseppe havia conseguido reunir algumas economias com seu trabalho de pedreiro, toda a família emigrou de volta para o Tirol. Giacinto Dadam, permaneceu e casou-se em Nova Trento, dando origem a uma família numerosa; veio a morrer precocemente em um acidente numa obra em Florianópolis.

Silvio e Augusto Dadam, de volta ao Tirol, cresceram e se tornaram pedreiros, como o pai. Quando eclodiu a Primeira Guerra Mundial, em 1914, os irmãos foram chamados a servir no Imperial-régio Exército da Áustria-Hungria, como outros 60 mil tiroleses italianos (“trentinos”). Provavelmente devido à profissão de pedreiros, foram designados para trabalhar nas ferrovias do Exército. Durante o trágico conflito, os irmãos Silvio e Augusto conheceram o mesmo triste destino de outros 11 mil tiroleses italianos que morreram durante os duros combates da Primeira Guerra. Silvio Dadam faleceu num hospital em Trento, em 02/11/1915, aos 39 anos. Deixou viúva a mulher Carlotta Comper, com quem havia casado pouco antes do início da Guerra, em 1913. O irmão Augusto faleceu em Viena, capital da Áustria, no ano seguinte, em 28/11/1916. Tinha somente 37 anos.

Soldado do Tirol Italiano (atual província de Trento) com uniforme do regimento Tiroler Kaiserjäger - Cacciatori Imperiali Tirolesi.

Soldado do Tirol Italiano com uniforme do regimento Tiroler KaiserjägerCacciatori Imperiali Tirolesi. Fonte: comune di Scurelle

Conforme relata dona Nida Daros, após a Primeira Guerra, os membros da família Dadam em Nova Trento receberam um telegrama, provavelmente da associação Schwarz Kreuz*, comunicando a morte dos seus dois parentes. Seus nomes foram escritos no Tiroler EhrenbuchAlbo d’Onore del Tiroloque contém os nomes de todos os soldados tiroleses que pereceram na Primeira Guerra Mundial e que está exposto num museu em Innsbruck, na Áustria. As páginas do Livro contendo os dados dos irmãos Silvio e Augusto podem ser vistas abaixo.

Páginas do

Páginas do “Livro de Honra do Tirol” (Tiroler Ehrenbuch) onde estão registradas as mortes dos irmãos Silvio e Augusto Dadam durante o conflito mundial.

___________________________________________
*A Österreischiche Schwarz Kreuz (“Cruz Negra Austríaca”) é uma associação que colabora com o Ministério da Defesa da Áustria com o escopo de manter viva a memória dos militares austríacos que tenham perecido nos conflitos mundiais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s